Como Se Escrevia Música na Idade Média

29/10/2017

Notação Musical da Idade Média

 

 

         Desde o princípio da Idade Média usavam-se duas espécies de notação musical: a literal e a neumática.

 

Literal (ou alfabética)

 

. Desde a antiguidade, pelos gregos e outros povos, já era usada.

 

  A     B     C     D     E     F     G

  lá    si    dó    ré    mi   fá   sol

 

. Para indicar as notas alteradas (sustenidos, bemóis) acrescenta-se ao nome literal a sílaba is para sustenido e a sílaba es para bemol. Exemplo Cis = dó sustenido, Des = ré bemol.

 

. Dur = Maior

  Moll = menor

 

. Após acrescentou-se a letra “H” para indicar si bemol

 

. Claves utilizadas atualmente são uma alteração das letras G, C e F, que foram se modificando com o passar do tempo.

 

              

 

. Ao som mais grave do monocórdio (lá, 1º espaço da clave de fá) atribuiu-se a letra maiúscula A aos seguintes ascentedentemente B, C até P. Após, a 1ª oitava foi representada pelas letras A, B, C, D, E, F e G; minúsculas (a a g) representavam as notas da oitava seguinte e, ainda mais tarde, as notas mais agudas foram representadas por minúsculas ab, ab, superpostas.

 

Neumática

 

. Indicava à visão, por sinais, o movimento ascendente ou descendente da melodia.

 

. Constava de pequenas linhas dirigidas para baixo ou para cima, espécie de pequenas vértices ou acentos, colocados sobre as sílabas do texto.

 

. Acento agudo = traço obliquamente ascendente da esquerda para a direita.

 

 

 

 

Acento grave = indicando abaixamento, por um traço descendente da esquerda para a direita.

 

 

 

 

. A união de viga e ponto dava o sinal chamado ligaduras representando dois sons de altura diferente, logo ampliado para indicar três sons. Exs.:

 

. Percebe-se que essa notação estava longe de ser precisa, porque embora indicando o subir e o descer da voz, não indicava o intervalo exato.

 

. A escrita neumática mais antiga é de mais difícil decifração.

 

. Depois usaram-se neumas em forma de ponto, colocados acima e abaixo de uma linha traçada. Coloriram-na de vermelho, e posteriormente juntou-se a ela outra verde ou amarela, às quais se atribuía um som fixo, cuja entoação era indicada pela maiúscula correspondente da notação literal (alfabética), sendo F para fá e C para dó, colocadas no começo da linha.

 

. Guido d’Arezzo aperfeiçoou no século XI. Colocou os neumas sobre um sistema de quatro linhas, aproveitando para indicar os graus da escala, tanto as linhas como os espaços.

 

. A figuração (figuras de notas) apareceu mais tarde.

 

. Enquanto a música se manteve monódica, não houve necessidade de estabelecer com exatidão o valor dos sons e de constranger o ritmo numa quadratura convencional. Era suficiente indicar apenas a altura dos sons.

 

. Com o início do contraponto, isto é, quando se começou a cantar a várias vozes, que para tornar possível a marcha conjunta das diversas vozes, sentiu-se a necessidade de fixar a duração exata de cada som.

 

. Introduziu-se o uso de notas de formas diversas para distinguir entre sons de valores diferentes.

. No começo essas figuras eram pretas. Só no princípio do século XV, mais ou menos se começou a escrevê-las brancas, isto é, só o contorno.

 

. Posteriormente, acrescentaram-se figuras de menor valor, como a mínima, a semínima, etc. As de menor valor ainda surgiram somente séculos depois.

 

. Distinguia-se o tempo em perfeito e imperfeito. O primeiro correspondia ao nosso ternário, e o segundo ao nosso binário. O número três era considerado o número perfeito, o símbolo da perfeição.

 

. Além da divisão principal do compasso, levava-se em conta ainda a subdivisão, chamada prolação que, como o tempo, podia ser, por sua vez, perfeita ou imperfeita. Assim, podia haver grupos de dois ou três tempos (tempo imperfeito ou perfeito), e cada tempo podia ser simples ou composto (prolação imperfeita ou perfeita).

 

. O tempo perfeito era indicado por um círculo, e o imperfeito por um semicírculo. Um ponto colocado no centro do círculo ou do semicírculo dizia ser perfeita a prolação.

 

 

 

. Alguns exemplos de neumas usados:

 

. Os modos rítmicos são os seguintes:

 

 

 

 

Please reload

Please reload

Posts Em Destaque
Arquivo
Siga

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta: 9h às 12h / 13h30 às 18h30

​Eventualmente aulas à noite (a combinar)

ENDEREÇO

Rua Castro Alves, 117 - Bairro Petrópolis

Passo Fundo - RS

Telefone: (54) 3313.1382

 

fmescolademusica@gmail.com

  • Facebook Social Icon

© 2020 por FM Escola de Música - Fabíula Mugnol.