PORQUE A SIRENE DA AMBULÂNCIA MUDA QUANDO PASSA POR NÓS?

Talvez você já tenha percebido que, na aproximação de uma ambulância, a sirene emite um som numa determinada afinação e este som se torna cada vez mais agudo conforme se aproxima de você, mudando repentinamente para um som mais grave depois que a ambulância passa.


O Físico Austríaco, Christian Doppler, descobriu em 1842 o porquê deste efeito.



Isto ocorre porque quando a ambulância se aproxima, a sirene emite ondas que também se aproximam e, quanto mais próximo o som de você, mais forte será a frequência, mudando a afinação para mais aguda. Conforme a ambulância se distancia, o tempo entre o som e o observador (neste caso o observador é você) fica mais longo e as ondas sonoras demoram cada vez mais tempo para te alcançar, diminuindo a potência de emissão da frequência e, como consequência, o som fica cada vez mais grave até que não te alcance mais e suma por completo.


Resumindo, o som emite frequências em forma de ondas que, quanto mais longe de um ponto a outro, vão ficando mais fracas e se perdendo, resultando numa perda de altura e a afinação desce. Da mesma forma, quanto mais perto o som de um ponto fixo, mais fortes ficam as ondas batendo contra este ponto, resultando numa frequência forte e o som fica mais agudo.


O interessante foi a forma que o químico Neerlandês, Buys Ballot, encontrou para provar em 1845 esta teoria. Ballot fez o teste do Efeito Doppler utilizando de um trem que puxava um vagão, numa velocidade considerável, carregado de trompetistas tocando várias notas longas e com toda a força. Fica óbvio que esta foi a maneira encontrada para seu experimento já que, naquela época não existia ambulância.


A velocidade do objeto que passa por você também é determinante para que o efeito ocorra, pois é necessária uma velocidade mediana para que os ouvidos percebam a perda de frequência.


Se duas ambulâncias passam por você na mesma velocidade tocando sirenes com diferentes afinações, fica claro que a sirene que chegará primeiro aos seus ouvidos será a mais aguda, já que as frequências mais agudas são as mais fortes, pois possuem mais ondas. Fica também fácil de saber que a sirene mais aguda, depois que as ambulâncias passam, é a última a sumir, isto porque as ondas mais fortes alcançam mais longe.


O Efeito Doppler é utilizado em radares de rua que permitem conhecer a velocidade de um automóvel através do cálculo das ondas sonoras emitidas (radiofrequências) ou através de frequências luminosas (Lasers).


O Efeito Doppler é utilizado também na Astronomia para medir a velocidade relativa das estrelas e outros objetos celestes luminosos em relação à Terra.


Na medicina, um ecocardiograma utiliza este efeito para medir a direção e a velocidade do fluxo sanguíneo e do tecido cardíaco.


O Efeito Doppler é muito importante para diversas áreas. Como exemplo, é este efeito que permite a comunicação em aparelhos dos quais necessitam movimentos ultrarrápidos como no caso dos satélites.







Fonte: http://conservatoriodigital.com.br/dicas-full.php?id=34

Posts Em Destaque
Arquivo
Siga

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta: 9h às 12h / 13h30 às 18h30

​Eventualmente aulas à noite (a combinar)

ENDEREÇO

Rua Castro Alves, 117 - Bairro Petrópolis

Passo Fundo - RS

Telefone: (54) 3313.1382

 

fmescolademusica@gmail.com

  • Facebook Social Icon

© 2020 por FM Escola de Música - Fabíula Mugnol.